Páginas

6 de ago de 2013

As Flores do Ruanda

AS FLORES DO RUANDA
Título: As Flores do Ruanda
Autor: Adelson Correia da Costa
Páginas: 427 páginas
Editora: Editora Livro Pronto



Desde que o mundo é mundo, o homem luta pelo poder, a ganância fala alto e a maldade impera.
As Flores do Ruanda é um romance, uma história de vida, em um lugar onde só tem vez a morte. O autor nos leva a conhecer fatos do triste genocídio ruandês entre as etnias Hutus(maioria da população com cerca de 85% ), Tútsis   (com mais ou menos 14% ) Twas(que nem é conhecida por muitos e perfaz cerca de 1% da população total)
A protagonista, Dra. Isabelle, foi uma deliciosa surpresa para mim. Ao começar a ler, pensei! “ que menina rica cheia de frescura”, pois não é que me enganei redondamente! Na verdade, ela é uma mulher humana, forte, justa e guerreira... por isto merece todos os adjetivos que descrevam uma heroína. Muitas vezes, mística, até.
Depois de concluir o curso de medicina, alista-se na Cruz Vermelha para atuar como voluntária na Índia, entretanto, um professor, por acha-la fútil e mimada, manda-a para um Ruanda severo e desafiador, pleno de violentos conflitos étnicos. Lá, ela encontra o Dr Mike, médico chefe do grupo voluntariado local. O autor, com maestria, soube esconder os segredos deste personagem, mantendo-o livre de suspeitas, até o momento certo de revelar seus mistérios. Há na trama Rose Kabaguyoi, uma enfermeira amiga para todos os momentos; mulher linda e corajosa, que deu a volta por cima com classe. Conhecemos os twas Tharcisse Mugabe, amigo e irmão, com suas flores e Mukono com sua magia.
É um livro forte, que retrata as dificuldades e o desafio de ser mulher em um meio conflituoso. Foram maltratadas e humilhadas , onde não se poupava de crimes nem crianças indefesas.


“ Dra. Isabelle, a natureza é inteligente e próspera, pois contém o sopro de Deus, que suaviza a dor da ferida exposta. Ela sempre encontra caminhos alternativos para se desenvolver, ainda que o homem a agrida sistematicamente!”
( Trecho – página 422 )


Chorei, ri, tive ódio...
O final, li 3 vezes... amei, vibrei.
Ainda quero viver muito para ter o privilégio de ler mais obras do Adelson e não vou me surpreender se As Flores do Ruanda um dia for parar nas telas de cinema.

Li, amei e recomendo.


Sandra Alvarenga

Aluna da Escola E. Marlene Martins Reis.


3 comentários:

  1. Oi, Sandra, obrigado pelas palavras amigas. Legal que tenha gostado de As Flores do Ruanda. Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvidas, As Flores do Ruanda é um livro pra ficar na nossa memória pra sempre, devemos compartilhar desse magnífico livro, cheio de encantos e com uma marcante história que se mescla com fatos verídicos.
    Eu fiquei muito, não, extremamente encantada por Tharcisse Mugabe, ele é o amigo fiel e doce cavalheiro.

    Adorei sua resenha, parabéns!

    ResponderExcluir